Arquivo de julho, 2012


 

 

 

Glorificação

 

É o ato final no processo da salvação. Paulo nos ensinou que ela viria em último lugar. Rom. 8:30.

É a recompensa dos que foram justificados e santificados por Cristo. Rom. 8:19-23; 1 Tes. 4:16-17; II Ped. 3:13.

A glorificação será após a segunda vinda de Cristo.

 

As promessas relativas a este evento são muitas nas Escrituras, como nos revelam as seguintes passagens:

 

a) Isa. 62:11.

“. . . Eis que vem o teu Salvador; vem com Ele a Sua recompensa, e diante dele o seu galardão.”

b) I Tes. 4:17 última parte:

“. . . e assim estaremos para sempre com o Senhor”

d) II Tim. 4:8.

“Já agora a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, reto juiz, me dará naquele dia, e não somente a mim, mas também a todos quantos amam a sua vinda.”

d) Apoc. 22:14.

“Bem-aventurados aqueles que lavam as suas vestiduras, para que lhes assista o direito á árvore da vida, e entrem na cidade pelas portas.”

 

Os teólogos falam da salvação em três tempos como indicam os verbos no original grego:

PassadoJustificação. Fui salvo. É o que Cristo fez por nós. Tito 3:5.

Presente – Santificação. Sou salvo. É o que Cristo está fazendo por nós. I Cor. 1:18.

Futuro – Glorificação. Serei salvo. É o que Cristo fará por nós. Rom. 5:9.

O seguinte quadro apresenta uma síntese e cotejo das três facetas da salvação:

Justificação – salvação de nossos pecados passados.

Santificação – salvação de nossos pecados presentes.

Glorificação – seremos salvos de um mundo de pecado,

Justificação – limpa os registros de nossa vida.

Santificação – conserva os registros limpos.

Glorificação – não há mais lembrança desses registros,

 

Justificação – liberta-nos da penalidade ou culpa do pecado.

Santificação – liberta-nos do poder do pecado.

Glorificação – liberta-nos da presença do pecado.

 

Justificação – entregamo-nos a Cristo.

Santificação – seguimos o caminho com Cristo.

Glorificação – estaremos com Cristo.

 

Justificação – nosso título para o céu.

Santificação – nossa idoneidade para o céu.

Glorificação – o privilégio de estar no céu.

 

Justificação – é um ato de graça.

Santificação – é o crescimento na graça.

Glorificação – é o desfrute da graça.

 

Justificação – é momentânea.

Santificação – prolonga-se por toda a vida.

Glorificação – estende-se por toda a eternidade.

 

Justificação – é um processo pontilhar.

Santificação – é um processo linear.

Glorificação – é um processo imensurável.

 

A composição seguinte intitulada: Lugar da santificação, apesar de repetitiva em alguns de seus conceitos é útil para diferençar Justificação, Santificação e Glorificação.

 

A Justificação é o ponto de partida.

A Santificação é o caminho a percorrer.

A Glorificação é a meta a que se tem de chegar.

 

A Justificação é a lavagem das vestes.

A Santificação é andar com as vestes brancas.

A Glorificação é entrar nas bodas do palácio real.

 

A Justificação nos faz sair do poço do pecado.

A Santificação nos guarda de cair novamente nele.

A Glorificação fará desaparecer o poço.

 

A Justificação é a justiça divina imputada ao pecador.

A Santificação é a santidade divina comunicada ao crente.

A Glorificação é a glória divina partilhada com o santo.

 

A Justificação é o ladrão na cruz.

A Santificação é Enoque andando com Deus.

A Glorificação é assentar-se á mesa com Abraão, Isaque e Jacó.

 

A Justificação é Cristo na cruz do Calvário.

A Santificação é Cristo no trono da graça.

A Glorificação é Cristo em Sua 2ª vinda em glória e majestade.

 

A Justificação ocorreu quando estávamos no mundo (passado).

A Santificação ocorre enquanto andamos pelo caminho que conduz ao céu (Presente).

A Glorificação ocorrerá quando chegarmos ao céu (futuro).

 

A Justificação é: “Eis que já estás são”.

A Santificação é: “Vai-te e não peques mais”.

A Glorificação é: “Não haverá lembrança das coisas passadas”.

 

A Justificação é obra de um momento.

A Santificação é obra de toda a vida terrestre.

A Glorificação é obra da eternidade.

 

A Justificação é fazer o barco afundado flutuar.

A Santificação é a viagem de barco até o porto desejado.

A Glorificação é a chegada ao porto da salvação.

 

“Por isso que Deus nos escolheu desde o princípio para a salvação pela santificação do Espírito e fé na verdade.” II Tess. 2:13.

 

Referências

        Apolinário,Pedro. EXPLICAÇÃO DE TEXTOS DIFÍCEIS DA BÍBLIA, 4 Ed.- São Paulo:

EDITORA UNIVERSITÁRIA ADVENTISTA INSTITUTO ADVENTISTA DE ENSINO, 1990. Cap 01

s ou capítulos

A Trindade

Publicado: julho 14, 2012 em Uncategorized

“Existe um só Deus: Pai, Filho e Espírito Santo, uma unidade de
três pessoas co‑eternas.” – Manual da Igreja pág. 9.

“Deus, o Eterno Pai, é o Criador, o Originador, o Mantenedor e o
Soberano de toda a criação. Ele é justo e santo, compassivo e clemente,
tardio em irar‑Se, e Grande em constante amor e fidelidade. As
qualidades e os poderes manifestos no Filho e no Espírito Santo também
constituem revelações do Pai.” (Manual da Igreja pág. 9 e 10).

“Deus, o Filho Eterno, encarnou‑se em Jesus Cristo. Por meio
dEle foram criadas todas as coisas, é revelado o caráter de Deus, efetuada
a salvação da humanidade e julgado o mundo. Sendo para sempre
verdadeiramente Deus, Ele se tornou também verdadeiramente homem,
Jesus o Cristo…” (Manual da Igreja pág. 10).

“Deus, o Espírito Santo, desempenhou uma parte ativa com o
Pai e o Filho na Criação, Encarnação e Redenção. Inspirou os escritores
das Escrituras. Encheu de poder a vida de Cristo. Atrai e convence os
seres humanos; e os que se mostram sensíveis são renovados e
transformados por Ele, à imagem de Deus. Enviado pelo Pai e pelo Filho
para estar para sempre com Seus filhos, Ele concede dons espirituais à
igreja, a habilita a dar testemunho de Cristo e, em harmonia com as
Escrituras, guia‑a em toda a verdade.” – Manual da Igreja pág. 10.