Arquivo da categoria ‘Sinais do fim’


Sinais nos céus "vocês não podem discernir os sinais dos tempos?"  Matt.  16:03.

Sinais nos céus
“vocês não podem discernir os sinais dos tempos?” Matt. 16:03.

“O sol se escurecerá”

Lembramos que na visão de sinais dos últimos dias dado ao profeta João, ele viu o “grande terremoto”, seguido de um sinal no céu:

“O sol se tornou negro como saco de cilício, e a lua tornou-se como sangue.” Rev. 06:12.

Deste evento, nosso Salvador falou, dando os sinais de Sua segunda vinda que deveriam começar a aparecer após o corte curto dos dias de perseguição. Repetimos Suas palavras:

“Imediatamente depois da tribulação daqueles dias, o sol escurecerá, e a lua não dará a sua luz.” Mat. 24:29.

A Profecia Cumprida

Fiel ao fim da profecia, após o terremoto de 1755 na Europa, veio, na América, o segundo sinal do fim se aproximando, o maravilhoso escurecimento do sol, conhecido na história como “o Dia Escuro”.

Este sinal apareceu na hora indicada na profecia, “imediatamente após a tribulação daqueles dias”, ou “naqueles dias, depois daquela aflição.” Em 19 de maio de 1780, o sol escureceu e na noite seguinte a lua não deu a sua luz, a verdade é que  o tempo da profecia chegou, o sinal apareceu.

O primeiro volume das “Memórias da Academia Americana de Artes e Ciências”, publicado em Boston em 1785, contém um artigo intitulado, “um relato de uma Escuridão Muito Pouco frequentes nos Estados da Nova Inglaterra, 19 de maio, 1780. By Samuel Williams, AM, Hollis Professor de Matemática e Filosofia na Universidade de Cambridge [Massachusetts]. ”

Da extensão, duração e grau de escuridão naquela ocasião, este observador científico disse:

“A extensão dessas trevas foi muito marcante …. Pelos relatos que foram recebidos, parece ter se estendido por toda a Nova Inglaterra Estados. Observou-se como Extremo Oriente como Falmouth [Portland, Maine]. Para o oeste , ouvimos de sua alcançando as partes mais distantes do Connecticut e Albany. Para o sul, foi observado ao longo da costa marítima. E para o norte ….

“No que diz respeito à sua duração, continuou neste lugar, pelo menos, 14 horas, mas é provável que não era exatamente o mesmo em diferentes partes do país A aparência e os efeitos foram, como tendia a tornar a perspectiva extremamente aborrecido e triste. . Velas foram acesas até nas casas, o canto dos pássaros desapareceu, e tudo ficou em silêncio; as aves retiraram-se para pernoitar; os galos estavam cantando todos em torno de como ao romper do dia; objetos não poderiam ser distinguidos,… e tudo tinha a aparência e a melancolia da noite “. (Veja as páginas 234-246.)

 

” O Dia das Trevas , 19 de maio de 1780, assim chamada por conta de uma escuridão notável nesse dia que se estende por toda a Nova Inglaterra …. O obscurecimento começou há cerca de dez horas da manhã, e continuou até meados da próxima noite, mas com diferença de grau e duração em lugares diferentes …. A verdadeira causa deste fenômeno notável não é conhecido. ”

Causa desconhecida

Na época, alguns tentaram  explicar a escuridão como sendo devido à fumaça de incêndios florestais, outros por  aumento excepcional de vapores e poeira atmosférica na primavera quente após o derretimento das neves do inverno incomumente pesadas. Mas os incêndios florestais não foram de ocorrência extraordinária nestas regiões,; ainda 19 maio de 1780, ainda permanece único nos anais dos tempos modernos como “o dia escuro  “. No entanto os observadores e escritores discordaram quanto à natureza do manto de escuridão que foi elaborado na Nova Inglaterra naquele dia, eles eram um em reconhecer o caráter extraordinário do evento.

Os fatos são totalmente cobertas pela declaração no dicionário, “A verdadeira causa deste fenômeno notável não é conhecida.”

O que sabemos é que a profecia do Salvador se cumpriu: Logo depois da tribulação daqueles dias, o sol escurecerá, e a lua não dará a sua luz.” E quando o tempo para que veio, o sinal apareceu.

Grande chuva meteórica 13 de novembro de 1833 "As estrelas do céu caíram sobre a terra, mesmo quando a figueira lança seus figos verdes, quando abalada por um vento forte."  Rev. 06:13.
Grande chuva meteórica 13 de novembro de 1833
“As estrelas do céu caíram sobre a terra, mesmo quando a figueira lança seus figos verdes, quando abalada por um vento forte.” Rev. 06:13.


Em seguida, os santos serão entregues na sua mão
Para um tempo, tempos e metade de um tempo (Daniel 7:25 NTLH).

Nessa passagem, um “tempo” representa um ano. O período descrito como “tempo, tempos e metade de um tempo” é, portanto,  três anos e meio . O O Livro da Bíblia confirma o periodo “três anos e meio.”Para confirmação deste período de tempo, podemos ir a Apocalipse 12:14 , que usa a mesma expressão.

Em outros versos, o mesmo evento é descrito em palavras diferentes. Este paralelismo nos dá maior clareza sobre o período de tempo de precisão envolvidos. Em Apocalipse 12:6, o mesmo período de tempo é dado como “, 1260 mil dias .” Isto é 1260 dias proféticos, ou três anos e meio profético.

Na profecia bíblica, um dia representa um ano. Números 14:34 diz: “Depois que o número dos dias em que espiastes a terra, quarenta dias, cada dia por um ano, levareis sobre vós as vossas iniqüidades, mesmo 40 anos.” Veja também Ezequiel 04:06 .

De acordo com o princípio dia-ano , 1260 dias proféticos torna-se 1260 anos. A palavra usada aqui para “tempo” significa um ano profético constituído por 360 dias. Portanto, “tempo, tempos e metade de um tempo” se refere a três anos e meio profético, consistindo em 1.260 dias proféticos. Esta é destaque no paralelismo da profecia em Apocalipse, onde o período de três anos e meio é comparado com 1260 dias proféticos, ou 1.260 anos literal.

O Papado iria perseguir os santos (o povo de Deus) por 1260 anos. A supremacia legalmente reconhecida do Papa começou em 538 dC, quando o Imperador Justiniano elevou o Bispo de Roma para o cargo de Chefe de todas as Igrejas. Isto é conhecido como o Edito de Justiniano.

Adicionando 1.260 anos a 538 AD nos leva a 1798, que é o ano, o Papa foi deposto quando o general francês Berthier, sob  o comando Napoleão, levou-o para o cativeiro. Napoleão aparentemente tentou esmagar o Papado, e cerca de 18 meses mais tarde o Papa morreu no exílio, em Valence, França. Este ato terminou com  o poder papal .

A Bíblia identifica claramente o sistema papal como o Anticristo. O Papado se colocou no lugar de Jesus Cristo na Terra, e afirma ser capaz de mediar entre as pessoas e Deus. Os grandes reformadores estavam todos unidos em seu reconhecimento de Roma papal como o poder Anticristo.

Mas a Bíblia prevê que esse mesmo poder continuará a reinar até o final, e voltará a fazer valer seus  decretos contrários a lei de Deus.


Muitos reavivamentos dos tempos modernos têm, no entanto, apresentado notável contraste com aquelas manifestações de graça divina que nos tempos primitivos se seguiam aos esforços dos servos de Deus. É verdade que se desperta grande interesse, muitos professam conversão, vão às igrejas; não obstante, os resultados não são de molde a autorizar a crença de que houve aumento correspondente da verdadeira vida espiritual. A luz que brilha por algum tempo logo se apaga, deixando as trevas mais densas do que antes.
Avivamentos populares são muitas vezes levados a efeito por meio de apelos à imaginação, despertando-se as emoções, satisfazendo-se o amor ao que é novo e surpreendente. Conversos ganhos dessa maneira têm pouco desejo de ouvir a verdade bíblica, pouco interesse no testemunho dos profetas e apóstolos. A menos que o culto assuma algo de caráter sensacional, não lhes oferece atração. Não é atendida a mensagem que apele para a razão desapaixonada. As claras advertências da Palavra de Deus, que diretamente se referem aos seus interesses eternos, não são tomadas a sério.
Para todo indivíduo verdadeiramente convertido, a relação com Deus e com as coisas eternas será o grande objeto da vida. … Antes dos juízos finais de Deus caírem sobre a Terra, haverá, entre o povo do Senhor, tal avivamento da primitiva piedade como não fora testemunhado desde os tempos apostólicos. O Espírito e o poder de Deus serão derramados sobre Seus filhos. Naquele tempo muitos se separarão das igrejas em que o amor deste mundo suplantou o amor a Deus e à Sua Palavra. Muitos, tanto pastores como leigos, aceitarão alegremente as grandes verdades que Deus providenciou fossem proclamadas no tempo presente, a fim de preparar um povo para a segunda vinda do Senhor.
Pág. 10
O inimigo das almas deseja estorvar esta obra; e antes que chegue o tempo para tal movimento, esforçar-se-á para impedi-la, introduzindo uma contrafação. Nas igrejas que puder colocar sob seu poder sedutor, fará parecer que a bênção especial de Deus foi derramada; se manifestará o que será considerado como grande interesse religioso. Multidões exultarão de que Deus esteja operando maravilhosamente por elas, quando a obra é de outro espírito. Sob o disfarce religioso, Satanás procurará estender sua influência sobre o mundo cristão.
Por que ser Enganado?
Em muitos dos reavivamentos ocorridos durante o último meio século, têm estado a operar, em maior ou menor grau, as mesmas influências que se manifestarão em movimentos mais extensos no futuro. Há um reavivamento apenas emotivo, mistura do verdadeiro com o falso, muito apropriado para desviar. Contudo, ninguém necessita ser enganado. À luz da Palavra de Deus não é difícil determinar a natureza desses movimentos. Onde quer que os homens negligenciem o testemunho da Escritura Sagrada, desviando-se das verdades claras que servem para provar a alma e que exigem a renúncia de si mesmo e a do mundo, podemos estar certos de que ali não é outorgada a bênção de Deus. E, pela regra que o próprio Cristo deu – “por seus frutos os conhecereis” (Mat. 7:16) – é evidente que esses movimentos não são obra do Espírito de Deus.
Nas verdades de Sua Palavra, Deus deu aos homens a revelação de si mesmo; e a todos os que as aceitam servem de escudo contra os enganos de Satanás. Foi a negligência dessas verdades que abriu a porta aos males que tanto se estão generalizando agora no mundo religioso. Tem-se perdido de vista, em grande parte, a natureza e importância da lei de Deus. Uma concepção errônea do caráter, perpetuidade e vigência da lei divina, tem ocasionado erros quanto à conversão e santificação, resultando
Pág. 11

Livro Reavivamento e seus resultados



A LEI DE DEUS
Êxodo. 20:3-17

Lei de DEUS alterada pela ICAR

1.

Eu sou o Senhor teu Deus, Não terás outros deuses diante de mim.

1.

Eu sou o Senhor teu Deus, Não terás outros deuses diante de mim.

2.

Não farás para ti imagem de escultura, nem alguma semelhança do que há em cima nos céus, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra.Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque eu, o SENHOR teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniquidade dos pais nos filhos, até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam.E faço misericórdia a milhares dos que me amam e aos que guardam os meus mandamentos.
.

2.

Não tomarás o nome do Senhor teu Deus em vão.

3.

Não tomarás o nome do Senhor teu Deus em vão, porque o Senhor não terá por inocente aquele que tomar o seu nome em vão.

3.

Guardar domingos e festas

4.

Lembra-te do dia do sábado, para o santificar. Seis dias trabalharás, e farás toda a tua obra. Mas o sétimo dia é o sábado do SENHOR teu Deus; não farás nenhuma obra, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o teu estrangeiro, que está dentro das tuas portas. Porque em seis dias fez o SENHOR os céus e a terra, o mar e tudo que neles há, e ao sétimo dia descansou; portanto abençoou o SENHOR o dia do sábado, e o santificou.

4.

Honra a teu pai ea tua mãe, para que teus dias se prolonguem sobre a terra que o Senhor teu Deus te dá.

5.

Honra a teu pai ea tua mãe, para que teus dias se prolonguem sobre a terra que o Senhor teu Deus te dá.

5.

Não matarás.

6.

Não matarás.

6.

Não pecar contra a castidade .

7.

Não  adulterarás.

7.

Não furtarás.

8.

Não furtarás.

8.

Não dirás falso testemunho contra o teu próximo.

9.

Não dirás falso testemunho contra o teu próximo.

9.

Tu não cobiçarás a mulher do teu próximo.

10.

Não cobiçarás a casa do teu próximo, não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem o seu servo, nem a sua serva, nem o seu boi, nem o seu jumento, nem coisa alguma do teu próximo.

10.

Tu não cobiçarás as coisas alheias .


Experiências Carismáticas na Igreja Adventista do Sétimo Dia; Presente e Futuro

George E. Rice
(Ellen G. White Estate)


Experiências e Advertências no Passado

Conforme nos aproximamos do final da história da terra e ansiamos pela breve volta de Jesus, há um grande interesse entre o povo de Deus no papel do Espírito Santo. Falando sobre as chuvas temporã e serôdia, os autores da Bíblia nos deram a certeza de que o Espírito Santo estará ativamente envolvido nos eventos finais da história (Oséias 6:3; Zacarias 10:1; Tiago 5:7). Os Adventistas do Sétimo Dia vêem as profecias relativas às chuvas temporã e serôdia como se aplicando à história da igreja cristã, e à experiência do povo de Deus.Historicamente, as profecias que tratam da chuva temporã foram cumpridas pelo poder dado no Pentecoste, o qual impulsionou a igreja apostólica em sua missão mundial, mas uma maior demonstração do poder do Espírito Santo, a chuva serôdia, acompanhará o término da comissão evangélica. O simbolismo profético que descreve o derramamento da chuva serôdia é visto na obra do grande e poderoso anjo de Apocalipse 18.

As profecias que tratam das chuvas temporã e serôdia também são cumpridas na vida individual. Assim como a chuva temporã caía sobre a semente recém plantada no Oriente Médio, levando a semente a brotar e permitindo que a planta crescesse, também o Espírito Santo dirige o pecador arrependido a uma experiência de novo nascimento e a um relacionamento crescente com Jesus. Assim como a chuva serôdia preparava o grão para a colheita, também o derramamento final do poder do Espírito, justamente antes da volta de Jesus completará a obra de redenção nos corações do povo expectante de Deus, e os capacitará a estarem preparados para a transladação.

Muitos Adventistas do Sétimo Dia têm perguntado, As experiências extáticas e as livres demonstrações de emoções são evidência do batismo do Espírito Santo, e estas experiências acompanharão o derramamento da chuva serôdia? Demonstrações anteriores entre os mileritas, as quais incluíam desmaios, gritos e louvores a Deus em alta voz, foram levados, depois de 1844 para a experiência daqueles que estabeleceram a Igreja Adventista do Sétimo Dia, juntamente com pelo menos quatro experiências documentadas de falar em línguas. Será que a ausência destas experiências indica que a igreja tornou-se fria e formal, sem o poder do Espírito, e que devemos buscar reviver as experiências vívidas dos primeiros anos como sendo o poder da chuva serôdia sendo derramado sobre a igreja?

Um documento excelente pode ser encontrado no Ellen G. White Estate, o qual revisa e avalia as experiências que ocorreram entre os primeiros crentes na mensagem Adventista do Sétimo Dia. Este documento,“Charismatic Experiences in Early Seventh-day Adventist History, [Experiências Carismáticas na História Inicial dos Adventistas do Sétimo Dia]” consiste de uma série de 12 artigos preparados para a “Review and Herald” em 1972 e 1973 por Arthur L. White, então secretário do Ellen G. White Estate. Não há necessidade de repetirmos aqui os detalhes históricos que Arthur White relata. Um resumo desta série seria útil, contudo, para a compreendermos o conselho que Ellen White dá à igreja enquanto aguardamos o derramamento da chuva serôdia. O leitor interessado nessas experiências carismáticas é encorajado a estudar por si mesmo este documento.

Experiências religiosas extáticas são relatadas nos escritos iniciais tanto de Tiago quanto de Ellen White, com relatos de glossolalia em 1847, 1848, 1849 e 1951 1851 (“Tongues in Early SDA History” [Línguas na História Inicial dos ADS], Review and Herald, 15 de Março de 1973).Arthur White resume seu estudo sobre o falar em línguas em nossa experiência primitiva dizendo: “Não há registro de Ellen White dando explícito apoio, ou expressando endosso a experiências extáticas com línguas desconhecidas, embora fosse testemunha visual de três dentre quatro de tais ocorrências. … Posteriormente, foi-lhe mostrado que o pensamento e sentimentos de uma pessoa têm grande influência sobre essas experiências.” (“Bible Study Versus Ecstatic Experiences” [Estudo da Bíblia versus Experiências Extáticas], Review and Herald, 22 de Março de 1973).

Arthur White também notou que “É interessante observar que Ellen White, com as muitas e muitas visões que lhe foram dadas através dos anos, e deparando-se com muitas e muitas experiências, sentiu-se incapaz de declarar de forma inequívoca que haveria uma experiência extática, tal como falar em línguas desconhecidas, em conexão com o derramamento do Espírito de Deus. De fato, em tempo algum ele ligou as evidências do derramamento do Espírito – às vezes chamadas de batismo do Espírito Santo – com experiências extáticas” (“The Gift of Tongues at Portland, Maine” [O Dom de Línguas em Portland, Maine], Review and Herald, 5 de Abril de 1973).

Com referência à excitação fanática, a qual incluía falar em línguas, ocorrida entre um grupo de pessoas que estabeleceu o momento da vinda de Jesus para 1854, Ellen White escreveu: “Algumas dessas pessoas têm formas de culto a que chamam dons, e dizem que o Senhor os pôs na igreja. Têm uma algaravia sem sentido a que chamam língua desconhecida, desconhecida não só ao homem, mas ao Senhor e a todo o Céu. Tais dons são manufaturados por homens e mulheres ajudados pelo grande enganador. O fanatismo, a exaltação, o falso falar línguas e os cultos ruidosos, têm sido considerados dons postos na igreja por Deus. … A influência dessas reuniões, porém, não é benéfica. Ao passar o auge do sentimento, essas pessoas imergem mais fundo que antes da reunião, pois sua satisfação não proveio da devida fonte” (Testemunhos para a Igreja, vol. 1, p. 412).

Já em 1850, foi mostrado a Ellen White a ordem que existia no céu e entre os anjos de Deus. Ela foi advertida então acerca das “experiências” e lhe foi dito estas estavam em “grande perigo de ser adulteradas, … Portanto, não se podia ter confiança implícita nelas.” Então ela disse, “Vi que deveríamos lutar em todo o tempo para estarmos isentos de excitações prejudiciais e desnecessárias. Vi que há grande perigo em deixar a Palavra de Deus para confiar e apoiar-se em experiências extáticas. Vi que Deus Se movia mediante Seu Espírito sobre vossa assembléia em algumas experiências e  excitação deles; vi, porém, perigo à frente” (Manuscrito 11, 1850 – ver Manuscript Releases, vol. 5, pp. 226, 227).

Qual foi o perigo que a profetiza viu lançando sua sombra sobre a senda do povo de Deus? Poderia ser que ela compreendera que Satanás introduziria as experiências extáticas em nossos cultos de adoração com o propósito de desviar as pessoas para longe da Palavra de Deus como sendo o árbitro das experiências religiosas, para os exercícios emocionais como o critério para uma experiência genuína? Uma coisa é clara; conforme a compreensão de Ellen White se aprofundou e Deus revelou a ela os métodos que Satanás usaria para ganhar o controle das igrejas cristãs ao término do grande conflito, suas palavras de cautela tornaram-se mais claras e mais fortes, conforme ela se conduziu a igreja para longe das experiências extáticas e emocionais.

Advertências Relacionadas a Experiências Presentes e Futuras

Os Adventistas do Sétimo Dia sabem há décadas que pouco antes do derramamento do prometido poder da chuva serôdia Satanás faria um movimento tático, na tentativa de diminuir o impacto do poder do Espírito sobre o mundo cristão. Ellen White predisse: “Antes de os juízos finais de Deus caírem sobre a Terra, haverá, entre o povo do Senhor, tal avivamento da primitiva piedade como não fora testemunhado desde os tempos apostólicos. O Espírito e o poder de Deus serão derramados sobre Seus filhos. Naquele tempo muitos se separarão das igrejas em que o amor deste mundo suplantou o amor a Deus e à Sua Palavra. Muitos, tanto pastores como leigos, aceitarão alegremente as grandes verdades que Deus providenciou fossem proclamadas no tempo presente, a fim de preparar um povo para a segunda vinda do Senhor. O inimigo das almas deseja estorvar esta obra; e antes que chegue o tempo para tal movimento, esforçar-se-á para impedi-la, introduzindo uma contrafação. Nas igrejas que puder colocar sob seu poder sedutor, fará parecer que a bênção especial de Deus foi derramada; manifestar-se-á o que será considerado como grande interesse religioso. Multidões exultarão de que Deus esteja operando maravilhosamente por elas, quando a obra é de outro espírito. Sob o disfarce religioso, Satanás procurará estender sua influência sobre o mundo cristão” (O Grande Conflito, p. 464).

No movimento carismático, os Adventistas do Sétimo Dia têm testemunhado pelo menos um cumprimento parcial desta profecia. Os exercícios emocionais envolvidos nos cultos de adoração carismáticos são vistos como a obra do Espírito Santo e a evidência da presença e da bênção de Deus. Cristão que são apanhados nestas experiências extáticas aceitam os sentimentos de felicidade e os picos emocionais gerados nas reuniões carismáticas como o critério para a verdade espiritual. Se os ensinamentos bíblicos não são diretamente associados com a experiência carismática e os ensinamentos daqueles que dirigem os cultos carismáticos, estes ensinamentos bíblicos são questionados como sendo a representação da verdade e são rejeitados de imediato por muitos.

Isto levanta a questão que deve ser enfrentada pelos Adventistas do Sétimo Dia hoje: É possível a mesma coisa acontecer dentro de nossa igreja? Com base em nossa história passada, Ellen White não apenas acredita que é possível, mas afirma enfaticamente que Satanás introduzirá uma falsificação da experiência da chuva serôdia em uma tentativa de evitar a sua vinda ou fomentar a falha em reconhecê-la e recebê-la quando vier. O seguinte conselho guardará o povo de Deus de aceitar uma experiência “carismática” em lugar da experiência genuína a qual existirá sob a chuva serôdia.

Entusiasmo Saudável:

Nosso culto de adoração não deve ser frio e sem vida. Ellen White diz que existe um entusiasmo saudável, mas o que é um entusiasmo saudável? “Unicamente o Espírito de Deus pode criar um entusiasmo são. Deixai que Deus opere, e ande o instrumento humano silenciosamente diante dEle, vigiando, esperando, orando, olhando a Jesus a todo momento, conduzido e controlado pelo precioso Espírito que é luz e vida” (Mensagens Escolhidas, vol. 2, pp. 16, 17). Um entusiasmo saudável é uma alegria santa que resulta de contemplarmos a obra de Deus. Esta alegria é expressa em louvor e adoração conforme o ser humano caminha mansa e reverentemente na presença do grande Criador e Redentor.

Experiência Espiritual a ser Edificada na Palavra:

Devemos estar em guarda, que nossa experiência espiritual esteja fundamentada na Palavra de Deus, e não em experiência extáticas. Fortes alertas são dados àqueles que buscam um pico emocional através de uma “experiência espiritual”. A Palavra de Deus deve ser o sólido fundamento sobre o qual construímos a nossa experiência. Qualquer outra coisa, eventualmente provará ser um fundamento na areia. Note a ênfase colocada sobre a Palavra como base para nossas vidas espirituais.

“O Senhor deseja que Seus servos hoje preguem a antiga doutrina evangélica – tristeza pelo pecado, arrependimento e confissão. Precisamos sermões à moda antiga, costumes à antiga, pais e mães em Israel à antiga. É preciso trabalhar pelo pecador perseverantemente, zelosa e sabiamente, até que ele veja que é transgressor da lei de Deus, e exerça arrependimento para com Deus, e fé no Senhor Jesus Cristo” (Mensagens Escolhidas, vol. 2, p. 19).

“É por meio da Palavra – não de sentimentos ou de exaltação – que precisamos influenciar as pessoas a obedecer à verdade. Podemos permanecer em segurança sobre a plataforma da Palavra de Deus” (Mensagens Escolhidas, vol. 3, p. 375).

“[Os cristãos nominais] ufanam-se de estar em conformidade com a vontade de Deus porque se sentem felizes; mas, quando são provados, quando a Palavra de Deus é aplicada a sua experiência, tapam os ouvidos para não ouvir a verdade, dizendo: ‘Estou santificado’, e isso põe fim à controvérsia. Não querem ter nada que ver com examinar as Escrituras para saber o que é a verdade, e demonstram estar terrivelmente iludidos. Santificação significa muito mais do que enlevo de sentimento.

Exaltação ou entusiasmo não é santificação. Inteira conformidade com a vontade de nosso Pai que está no Céu unicamente é santificação, e a vontade de Deus é expressa em Sua santa lei. A observância de todos os mandamentos de Deus é santificação. Demonstrar ser filhos obedientes à Palavra de Deus é santificação. A Palavra de Deus deve ser nosso guia, não as opiniões ou idéias de homens” (Mensagens Escolhidas, vol. 3, p. 204).

O Espírito Santo Não Está Presente em Balbúrdia e Ruído:

A declaração seguinte não é útil apenas pela advertência que dá, mas é instrutiva sobre o que podemos esperar pouco antes do término da graça: “As coisas que descrevestes como ocorrendo em Indiana, o Senhor revelou-me que haviam de ocorrer imediatamente antes da terminação da graça. Demonstrar-se-á tudo quanto é estranho. Haverá gritos com tambores, música e dança. Os sentidos dos seres racionais ficarão tão confundidos que não se pode confiar neles quanto a decisões retas. E isto será chamado operação do Espírito Santo.

O Espírito Santo nunca Se revela por tais métodos, em tal balbúrdia de ruído. Isso é uma invenção de Satanás para encobrir seus engenhosos métodos para anular o efeito da pura, sincera, elevadora, enobrecedora e santificante verdade para este tempo” (Mensagens Escolhidas, vol. 2, p. 36).

Ellen White estava se referindo aos erros fanáticos do movimento carne santa, que varreu as fileiras dos Adventistas que moravam em Indiana durante o início da década de 1900. Os cultos de adoração eram marcados por todos os tipos de demonstrações emocionais acompanhados por música alta e ritmada com todos os tipos de instrumentos. Estas demonstrações eram chamadas de obra do Espírito Santo.

Vez após vez a igreja recebeu palavras de advertência contra o fanatismo que se revelava em demonstrações emocionais durante a adoração. Por exemplo, em 1909 Ellen White escreveu: “A genuína religião não requer grandes demonstrações corporais. … Estas não são indício da presença do Espírito de Deus” (Mensagens Escolhidas, vol. 2, p. 26). Em 1908 ela relembrou a experiência passada dos crentes Adventistas e disse: “Durante aqueles dias probantes alguns de nossos mais preciosos crentes foram levados ao fanatismo. Eu disse posteriormente que antes do fim veríamos manifestações estranhas da parte daqueles que professavam ser guiados pelo Espírito Santo. Pessoas há que tratam como alguma coisa de grande importância essas manifestações peculiares, que não são de Deus, mas são calculadas a desviar a mente de muitos dos ensinos da Palavra” (Mensagens Escolhidas, vol. 2, p. 41).

E novamente: “Não se poderia causar maior dano à obra de Deus neste tempo do que permitirmos um espírito de fanatismo penetrar em nossas igrejas, acompanhado de estranhas manifestações, incorretamente tidas como operação do Espírito de Deus” (Mensagens Escolhidas, vol. 2, p. 42). “Terríveis ondas de fanatismo hão de sobrevir. Deus, porém, livrará Seu povo que busque diligentemente o Senhor, e se consagre a Seu serviço” (Mensagens Escolhidas, vol. 2, p. 47).

Música Seria um Laço:

Assim como foi no movimento carne santa, a música será novamente usada por Satanás para tentar levar o povo de Deus a experiências que obscurecerão as verdadeiras obras do Espírito Santo. “Essas coisas que aconteceram no passado hão de ocorrer no futuro. Satanás fará da música um laço pela maneira por que é dirigida” (Mensagens Escolhidas, vol. 2, p. 38).

Um aumento nos decibéis não indica a presença do Espírito, nem leva à verdadeira adoração. Ellen White selecionou algumas  palavras para uma pessoa que pensava que “forte” era santo: “Qualquer excentricidade ou traço de caráter esquisito chama a atenção das pessoas e destrói a séria e solene impressão que deve ser o resultado da música sacra. Qualquer coisa estranha e excêntrica no canto diminui a seriedade e o caráter sagrado do culto.

A movimentação física no cantar é de pouco proveito. Tudo que de algum modo está ligado com o culto religioso deve ser elevado, solene e impressivo. Deus não Se agrada quando pastores que professam ser representantes de Cristo, O representam mal quando movimentam o corpo em certas atitudes, fazendo gestos indignos e rudes. Tudo isso diverte, e estimula a curiosidade daqueles que desejam ver coisas estranhas, grotescas e curiosas, mas essas coisas não elevarão a mente e o coração daqueles que as presenciam.

Pode-se dizer a mesma coisa sobre o canto. Você assume atitudes indignas. Usa todo o poder e volume de voz que lhe é possível. Abafa a melodia e as notas mais musicais de outros cantores. Essa movimentação física e a voz áspera e estridente não trazem nenhuma melodia para aqueles que a ouvem na Terra e também no Céu. Essa maneira de cantar é defeituosa, e não é aceitável a Deus como acordes musicais perfeitos, suaves e melodiosos. Entre os anjos não há tais exibições musicais como as que tenho visto algumas vezes em nossas reuniões. Notas ásperas e gesticulações exageradas não são exibidas entre os componentes do coro angelical. O cântico deles não irrita os ouvidos. É macio e melodioso, e ocorre sem esse grande esforço que tenho testemunhado. Não é algo forçado que requer muito esforço físico” (Mensagens Escolhidas, vol. 3, p. 333).

A Presença do Espírito é Calma:

Como sabemos quando o Espírito de Deus está na nossa presença e abençoando nossos cultos de adoração? Ellen White diz: “Não demos lugar a essas estranhas tensões mentais, que afastam na verdade a mente das profundas atuações do Espírito Santo. A obra de Deus sempre se caracteriza pela calma e a dignidade” (Mensagens Escolhidas, vol. 2, p. 42).

“Precisamos ir ao povo com a sólida Palavra de Deus; e quando eles receberem essa Palavra o Espírito Santo poderá vir, mas Ele vem sempre, como declarei antes, por uma maneira que se recomenda ao discernimento das pessoas. Em nosso falar, nosso canto, e em todos os nossos cultos espirituais, devemos revelar a calma e a dignidade e o piedoso temor que atua em todo verdadeiro filho de Deus” (Mensagens Escolhidas, vol. 2, p. 43).

“Nos tratos de Deus com seu povo, tudo é tranqüilo; da parte dos que nEle confiam, tudo é calmo e despretensioso” (Mensagens Escolhidas, vol. 2, p. 97).

A compreensão de Ellen White acerca da obra do Espírito Santo entre o povo de Deus quando este se congrega pode ser melhor resumida pela seguinte declaração: “As mais proveitosas reuniões para o bem espiritual, são as que se caracterizam pela solenidade e o profundo exame do coração, cada um procurando conhecer-se a si mesmo e, com sinceridade e profunda humildade, buscando aprender de Cristo” (Testemunhos Para a Igreja, vol. 1, p. 412).

 


Fonte: http://www.whiteestate.org/issues/CharismExp.html


Casa dos Profetas?

 Joseph Rutherford, presidente da Watchtower Bible and Tract Society (Torre De Vigia) encomendou a construção de uma casa em San Diego, Califórnia. Esta casa se tornaria casa para Abraão, Isaaque, Jacó, José, Moisés, Davi, Samuel e todos os mencionados em Hebreus capítulo 11. No entanto, quando a festa bíblica não ocorreu, o incidente Bete-Sarim teve que ser reprimido e escondido.

Beth-Sarim hoje:



Foto: Diane Raines

Em 1920, Rutherford declarou, “Como nós já declaramos anteriormente, o grande ciclo de jubileu deve começar em 1925. Naquele tempo a fase terrestre do reino será reconhecida”. Rutherford explicou, “Portanto, podemos esperar confiantemente que 1925 marcará o retorno de Abraão, Isaque, Jacó e os profetas fiéis da antiguidade, particularmente aqueles mencionados pelo Apóstolo em Hebreus capítulo onze, e voltaram condição de perfeição humana “(Milhões Agora Vivem Jamais Morrerão, p. 89-90). Esta era uma profecia excitante. Testemunhas de Jeová ao redor do mundo aderiram sua causa, sendo justificados pela manifestação física destes patriarcas bíblicos. Quando chegou 1925, mas Abraão e os demais não ressuscitaram, alguns seguidores de Rutherford abandonaram a os Testemunhas de Jeová.  Mesmo que não tivesse ocorrido em 1925, ainda era um assunto de antecipação muito animado. Por esta razão, Rutherford, percebendo que quando Abraão e companhia brevemente chegariam, deu instruções para construí-lhes uma casa. Em seu livro, Salvação , Rutherford menciona esta casa e seu propósito de ser construído. “Em San Diego, Califórnia, há um pequeno pedaço de terra, em que, no ano de 1929, foi construída uma casa, que é chamado e conhecida como Bete Sarim As palavras hebraicas Bete Sarim significam “Casa dos Príncipes. e a propósito de adquirir esta propriedade e construir a casa era de que havia alguma prova tangível de que existiam pessoas na terra hoje que acreditam plenamente em Deus e Cristo Jesus e em Seu reino, e que acreditam que os homens fiéis da antiguidade serão ressuscitados em breve pelo Senhor, estar de volta na terra, e assumir o controle dos negócios visíveis da terra “(p. 311). Com a casa agora construída, não havia nada a fazer senão esperar. E eles esperaram, até 1942. Rutherford escreveu o último livro de sua vida, mencionando novamente Bete-Sarim e Abraão, e conpanhia. Ele escreveu: “portanto, aqueles homens fiéis do passado podem ser esperados de volta dos mortos a qualquer momento. As Escrituras dão boas razões para acreditar que será pouco antes das pausas Armageddon. “Nesta expectativa a casa em San Diego, Califórnia, que casa tem sido muito divulgada com intenções maliciosas pelo inimigo religioso, foi construída, e chamado de ‘Bete-Sarim’, ‘Casa dos Príncipes ” E agora guardadas em confiança para a ocupação por esses príncipes no seu retorno “(The New World, p. 104). Note que Rutherford disse que foi “realizada em confiança.” Na verdade, a ação tem vários pontos muito interessantes. Explica , “que (o) Reino de Deus terá representantes visíveis na terra, que serão encarregados dos assuntos das nações sob a supervisão do governante, que entre eles  estão, assim, os representantes fiéis e os governadores visíveis neste mundoserão Davi, Israel(Jacó), e Gideão, e Baraque, e de Sansão, e Jefté, e José, o antigo governante do Egito, e Samuel, o profeta e outros homens fiéis que foram nomeados com aprovação na Bíblia em Hebreus, capítulo 11. “Isto foi oque disse a Watchtower Bible and Tract Society (Torre De Vigia) que todos os homens acima nomeados como representantes do reino de Deus na terra e que esses homens devem ter posse e uso da referida propriedade” No entanto, havia uma cláusula condicional colocada na ação. Até Davi, Abraão ou outros ressuscitarem,e dizia isso: ” Joseph F. Rutherford, têm o direito e privilégio de residir no referido estabelecimento até  ser tomado  por Davi os outros homens aqui nomeados e esta propriedade e instalações são dedicados a Jeová e ao uso de seu reino e deve ser usado para tal para sempre “ (ação de 24 de dezembro de 1929). 

A ação, que foi assinada por Rutherford tInha três artigos notáveis ​​nele. 

Primeiro , Beth-Sarim foi construído para o propósito expresso de moradia para os patriarcas. 

Em segundo lugar, embora Rutherford poderia morar na casa, ele só poderia fazê-lo até que alguém de hebreus 11 chegasse. 

Terceiro, a casa Bete-Sarim iria permanecer no reino de Jeová para ser usada para sempre.

Talvez não seja necessário explicar, mas ninguém de hebreus 11 chegou para assumir a propriedade Bete-Sarim. Como resultado, Rutherford passou os últimos anos de sua vida nesta mansão bonita enquanto seus seguidores sofreram em pobreza durante a Grande Depressão da década de 1930. Além disso, alguns anos após a morte de Rutherford, Bete-Sarim foi vendida. Em 1948 a casa foi vendida, e o ensinando relativo ao “retorno dos antigos dignitários foi silenciosamente abandonado em 1950” (Milhões Agora Vivem Jamais Morrerão: Um Estudo das Testemunhas de Jeová, Alan Rogerson, p. 48). Assim,  Há um epílogo a esta história. Em 1975, a Sociedade Torre de Vigia publicou um livro que mencionou Bete-Sarim. No entanto, as informações contidas em suas páginas só serve para complicar as Testemunhas de Jeová na sua credibilidade histórica. Desde seus primórdios, Bete-Sarim foi o construída para Abraão e amigos. Este livro parece contar uma história completamente diferente. “Com o tempo, uma contribuição direta foi feita com o propósito de construir uma casa em San Diego para o uso do Irmão Rutherford. Ela não foi construída à custa da Sociedade Torre de Vigia. Relativo a esta propriedade,

O livro  de 1939 Salvação afirmou: “Em San Diego, Califórnia, há um pequeno pedaço de terra, em que, no ano de 1929, foi construída uma casa, que é chamada e conhecida como Bete-Sarim. ‘” (1975 Yearbook das Testemunhas de Jeová, p. 194). Há dois problemas com esta declaração do Anuário. Primeiro, a Torre de Vigia disse que foi construída para uso do Irmão Rutherford quando de fato, de acordo com Rutherford-se, foi construído para os homens de Hebreus !  Embora Rutherford reivindicasse ter sabedoria profética, ele fez muitas falsas profecias. Uma dessas profecias foi sua previsão de 1925, relativa ao retorno de Abraão e outros patriarcas bíblicos. Para agravar estes problemas nos últimos anos a Sociedade Torre de Vigia, em suas tentativas de encobrimento de eventos constrangedores de seu passado, usou-se falsas profecias. Talvez o pior de tudo, é o fato de que em assim fazendo, eles já estão mentindo para seus próprios seguidor.


ANO 2012 X ESCATOLOGIA

ANO NOVO:Tempo de Exame!!! 2ª Coríntios 13:5

CORRIGIR ERROS DO PASSADO

Não procuraremos, neste novo ano, corrigir os erros do passado? Compete-nos, individualmente, cultivar a graça de Cristo, ser mansos e humildes de coração, e firmes, resolutos e constantes na verdade; pois só assim poderemos crescer em santidade, e ser habilitados para a herança dos santos na luz. Comecemos o ano com a total renúncia do próprio eu; RH, 12/04/1892

OU: RESISTIR A VERDADE

O Senhor nos envia advertências, conselhos e repreensões para que tenhamos oportunidade de corrigir nossos erros antes que eles se tornem uma segunda natureza. Se, porém, recusamos ser corrigidos, Deus não interfere para neutralizar as tendências de nosso próprio procedimento. Ele não opera nenhum milagre para que a semente lançada não possa brotar e dar fruto. O homem que manifesta obstinada incredulidade ou estulta indiferença para com a verdade divina, apenas está colhendo aquilo que ele mesmo semeou. Essa tem sido a experiência de muitos. Eles ouvem com rígida indiferença as verdades que uma vez lhes comoveram a alma. Semearam negligência, indiferença e resistência à verdade; e tal é a messe que colhem. A frieza do gelo, a dureza do ferro, a natureza impenetrável e não impressionável da pedra – tudo isso encontra sua parte correspondente no caráter de muitos cristãos professos. Foi assim que o Senhor endureceu o coração de Faraó. Deus falou ao rei egípcio pela boca de Moisés, dando-lhe as mais notáveis provas do poder divino; mas o monarca rejeitou obstinadamente a luz que o teria levado ao arrependimento. Deus não enviou um poder sobrenatural para endurecer o coração do rei rebelde; mas, à medida que Faraó resistia à verdade, o Espírito Santo foi-se retirando, e ele ficou entregue às trevas e incredulidade que escolhera. Pôr meio de persistente rejeição da influência do Espírito, os homens separam-se de Deus. RH, 20/06/1882

ESTE É O ÚLTIMO CONFLITO QUE TEREMOS

Um combate prossegue continuamente entre as forças para o bem e as forças para o mal, entre os anjos de Deus e os anjos caídos. Somos atacados pela frente e pôr trás , à direita e à esquerda. O conflito pôr que estamos passando é o último que teremos neste mundo. Achamo-nos no meio dele. Dois partidos estão lutando pela supremacia. Neste conflito não nos é possível ficar neutros. Ou ficamos de um lado, ou do outro. Se tomarmos posição ao lado de Cristo, se O reconhecermos diante do mundo pôr palavras e obras, estaremos dando vivo testemunho quanto Àquele que escolhermos servir e honrar. Neste importante período da história terrestre, não nos podemos permitir deixar ninguém em incerteza quanto ao lado a que pertencemos… “Porque guardaste a palavra da Minha perseverança, também Eu te guardarei na hora da provação que há de vir sobre o mundo inteiro, para experimentar os que habitam sobre a Terra.” Nesta passagem é apresentada a hora da provação que há de experimentar aos que habitam sobre a Terra. Vivemos agora nesta hora probante. Ninguém poderá evadir-se a este conflito. Se em vossa vida há defeituosos traços de caráter, que não vos estais esforçando pôr vencer, podeis estar certos de que o inimigo procurará tirar proveito deles; pois ele se acha bem atento, buscando destruir a fé de cada pessoa. A fim de obter a vitória sobre qualquer assalto do inimigo, precisamos lançar mão de um poder que se acha fora e acima de nós. Importa mantermos constante e viva ligação com Cristo, que tem poder para dar a vitória a toda alma que mantiver uma atitude de fé e humildade. Se somos presunçosos e pensamos que podemos continuar fazendo o que bem entendemos, esperando, contudo, aparecer finalmente do lado certo, verificaremos que cometemos um terrível erro. Como os que esperam receber a recompensa do vencedor, cumpre-nos avançar na luta cristã, embora encontremos oposição a cada passo em frente. RH, 09/07/1908

É PRECISO REVERBERAR O PASSADO…

Olhemos atenta e criteriosamente para nós mesmos. Não estão sendo violados os compromissos que assumimos em nosso batismo? Estamos mortos para o mundo e vivos para Cristo? Buscamos as coisas lá do alto, onde Cristo está assentado à direita de Deus? Foi cortado o cabo que nos prendia à Rocha Eterna? Estamos sendo levados pela correnteza que conduz à perdição? Não faremos esforço algum para abrir passagem e avançar rio acima? Não hesitemos mais, mas utilizemos vigorosamente os remos; e voltemos à prática das primeiras obras, antes que naufraguemos fatalmente. Compete-nos conhecer nossas deficiências e pecados específicos, que causam trevas e debilidade espiritual, e apagaram nosso primeiro amor. É o mundanismo? É o egoísmo? É o amor à vaidade pessoal? É a luta pela primazia? É o pecado da sensualidade que está intensamente ativo? É o pecado dos nicolaítas, transformando a graça de Deus em lascívia? É o uso incorreto e abuso de grande luz, oportunidades e privilégios, fazendo afirmações jactanciosas de sabedoria e conhecimento religioso, ao passo que a vida e o caráter são incoerentes e imorais? Seja o que for que tenha sido acariciado e cultivado até tornar-se forte e dominante, fazei decididos esforços para vencer, do contrário estareis perdidos.

RH, 07/06/1887

TERIA DEUS MUDADO??? SEU PODER ENFRAQUECIDO??? Romanos 6:6,11,13

O poder de Deus não diminuiu. Seria concedido agora tão abundantemente como outrora; mas a igreja tem perdido a fé para reivindicar, a energia para lutar como fez Jacó, clamando: “Não te deixarei ir se me não abençoares.” Gênesis 32:26. A fé que persevera está desaparecendo. Ela deve ser reavivada no coração do povo de Deus. Precisamos reivindicar a bênção. A fé, fé viva, leva sempre para cima – para Deus e a glória; a incredulidade, para baixo – para as trevas e a morte. Muitos estão tão absortos em suas preocupações e perplexidades terrenas, que têm pouco tempo para orar, e sentem bem pouco interesse na oração. Talvez observem a forma de culto, mas o espírito de verdadeira súplica está ausente. Tais pessoas se afastaram consideravelmente do Modelo. Jesus, nosso Exemplo, passava muito tempo em oração; e oh! quão sinceras e fervorosas eram Suas petições! Se Ele, o amado Filho de Deus, era impelido a tal fervor, a tal agonia, em nosso favor, quão mais necessário é que nós, que dependemos do Céu quanto a toda a nossa força, tenhamos toda a nossa alma avivada para lutar com Deus! Não devemos dar-nos pôr satisfeitos até que todo pecado conhecido seja confessado; então, temos o privilégio e o dever de acreditar que Deus nos aceita. Não devemos esperar que outros abram caminho através das trevas e obtenham a vitória a ser desfrutada pôr nós. Tal fruição não seria duradoura. Precisamos servir a Deus pôr princípio, mais do que pôr sentimento. De manhã e à noite devemos obter a vitória para nós mesmos, em nossa própria família. Nossa labuta diária não deve impedir-nos disso. Precisamos tomar tempo para orar, e ao orar, crer que Deus nos ouve. Talvez nem sempre tenhamos a sensação de uma resposta imediata, mas é então que a fé é provada. Somos provados para ver se confiaremos em Deus, se temos uma fé viva e inabalável. RH, 04/09/1883

CHEGOU A HORA DE DESPERTAR…

Romanos 13:11 1ªCoríntios 15:34

Meus irmãos, precisais ter Jesus entronizado interiormente, e o próprio eu deverá morrer. Temos de ser batizados com o Espírito Santo, e então não nos assentaremos, dizendo despreocupadamente: “O que tem de ser será; a profecia terá de cumprir-se.” Oh, despertai! Eu vos rogo: despertai! pois pesam sobre vós as responsabilidades mais sagradas. Como vigias fiéis, deveis dar o aviso ao ver que vem a espada, para que homens e mulheres, pela ignorância, não sigam um rumo que evitariam se conhecessem a verdade… O Senhor nos esclareceu no tocante ao que sobrevirá à Terra, para que possamos esclarecer a outros, e não seremos tidos pôr inocentes se nos contentarmos em ficar sentados, com os braços cruzados, falando sobre assuntos sem importância. A mente de muitos se absorveu em discussões, e eles rejeitaram a luz dada pôr meio dos Testemunhos, porque não estava de acordo com suas próprias opiniões.

RH, 24/12/1889

CONDIÇÃO PARA O DERRAMAMENTO DO ESPÍRITO

O grande derramamento do Espírito de Deus, que ilumina o mundo inteiro com a Sua glória, não se dará sem que tenhamos um povo esclarecido, que saiba pôr experiência própria o que significa ser colaborador de Deus. Quando nossa consagração ao serviço de Cristo for completa e de todo o coração, Deus reconhecerá esse fato mediante um derramamento, sem medida, de Seu Espírito; mas isso não ocorrerá enquanto a maior parte dos membros da igreja não forem cooperadores de Deus. Ele não pode conceder o Seu Espírito quando o egoísmo e a condescendência pessoal são manifestados.. Se a verdade para este tempo, se os sinais que se avolumam em toda parte, testificando que o fim de todas as coisas está próximo, não são suficientes para despertar a energia adormecida dos que professam conhecer a verdade, então trevas proporcionais à luz que esteve brilhando acometerão essas almas. Não haverá nem a sombra de uma desculpa para sua indiferença, que eles possam apresentar a Deus no grande dia do final ajuste de contas. Não poderá ser apresentada nenhuma razão para não terem vivido, andado e trabalhado à luz da sagrada verdade da Palavra de Deus, revelando assim para um mundo obscurecido pelo pecado, pôr sua conduta, simpatia e zelo, que o poder e a realidade do evangelho não podiam ser contestados. Não são apenas os pastores, mas também os membros, que não estão contribuindo com tudo o que podem para persuadir os homens, pôr preceito e exemplo, a aceitarem a graça de Cristo que traz salvação. Com habilidade e tato, com sabedoria recebida do alto, eles devem persuadir as pessoas a contemplarem o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo. RH, 21/07/1896

COMPETE CONFESSAR E ORAR

Compete-nos, porém, mediante confissão, humilhação, arrependimento e fervorosa oração, cumprir as condições estipuladas pôr Deus em Sua promessa para conceder-nos Sua bênção. Só podemos esperar um reavivamento em resposta à oração. Enquanto o povo se acha tão destituído do Espírito Santo de Deus, não pode apreciar a pregação da Palavra; mas quando o poder do Espírito lhes tocar o coração, então os sermões não ficarão sem efeito. Guiados pelos ensinos da Palavra de Deus, com a manifestação de Seu Espírito, no exercício de sã discrição, os que assistem a nossas reuniões adquirirão preciosa experiência e, voltando ao lar, acham-se preparados para exercer saudável influência… Precisamos orar mais, e falar menos. RH, 22/03/1887

DAR ATENÇÃO A COISAS REALMENTE IMPORTANTES Filipenses 4:8

Oh! que o poder de Deus repouse sobre as pessoas! O que necessitamos é de devoção diária. Precisamos examinar as Escrituras diariamente, orar fervorosamente para que pelo poder do Espírito Santo Deus habilite cada um de nós a trabalhar em nosso lugar na Sua vinha. Ninguém está preparado para educar e fortalecer a igreja, a menos que tenha recebido o dom do Espírito Santo. Nenhum pastor está preparado para labutar inteligentemente pela salvação de almas, a menos que seja dotado pelo Espírito Santo, a menos que se alimente de Cristo e tenha intenso ódio ao pecado. … Não tenho nenhum tempo específico de que falar, no qual tenha lugar o derramamento do Espírito Santo – quando o poderoso anjo descer do Céu, e se unir com o terceiro anjo na conclusão da obra para este mundo; minha mensagem é que nossa única segurança é estarmos prontos para o refrigério celeste, tendo nossas lâmpadas preparadas e ardendo. Cristo nos disse que vigiássemos; “porque, à hora em que não cuidais, o Filho do homem virá”. Mateus 24:44. “Vigiai e orai” é a recomendação a nós dada pôr nosso Redentor. Dia a dia devemos buscar a iluminação do Espírito de Deus, para que faça Sua obra na alma e no caráter. Oh! quanto tempo tem sido desperdiçado em dar atenção a coisas frívolas! Arrependei-vos e convertei-vos, para que os vossos pecados sejam apagados quando vierem os tempos do refrigério pela presença do Senhor. Nós vos exortamos agora a vos entregardes ao serviço de Deus. Pôr muito tempo, tendes entregado vossas faculdades ao serviço de Satanás, e sido escravos de sua vontade. Deus solicita que contempleis a glória de Seu caráter, de modo que, pela contemplação, sejais transformados à Sua imagem. … Jesus veio revelar ao mundo o amor e a bondade de Deus. RH, 29/03/1892

O QUE FALTA PARA TUDO ACABAR???SINAIS TALVEZ???. .

A) Sinais Físicos B) Sinais Sociais C) Sinais Espirituais

Terremotos Guerras [6] Falsos Cristos [5]

Inundações Fome [7] Falsos Profetas [11]

Incêndios Pestes [7] Falsos Mestres 1ª Pedro 2:01-02

Furacões Escândalos [10] Falta de Amor [12]

Apocalipse 6:12-17 Traições [10]

Violência [10]

Imoralidade 2ªTimoteo 3:1-5

Greves Tiago 5:01-05

OS SINAIS JÁ SE CUMPRIRAM!

Os Sinais de Sua vinda dados pôr Ele mesmo, cumpriram-se; e assim pelos ensinos da Palavra de Deus podemos saber que o Senhor está à porta. Parábolas de Jesus, 227

CHEGOU O TEMPO DA COMPLETA REJEIÇÃO DA VERDADE PELO MUNDO!

As massas populares, porém , cerram os ouvidos à verdade, volvendo às fábulas. Olhando para os últimos dias, declarou o apóstolo Paulo: ‘Virá tempo em que não suportarão a sã doutrina (2ªTimoteo 4:3). Chegamos, já, a esse tempo. Grande Conflito, 594-595

O FIM DO MUNDO É CHEGADO!

Estamos vivendo agora nas cenas finais da história deste mundo… O fim do mundo é chegado.

RH, 23/07/1895

FALTA A EXPERIÊNCIA DOS DISCIPULOS: UNIÃO

Atos 2:44 Romanos 15:5-7

Qual foi o resultado do derramamento do Espírito no dia de Pentecostes? As alegres novas de um Salvador ressurrecto foram levadas aos mais longínquos recessos do mundo habitado. O coração dos discípulos estava sobrecarregado de benevolência tão abundante, tão profunda, de alcance tão vasto, que os impelia a ir aos confins da Terra, testificando: “Longe esteja de mim gloriar-me, senão na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo.” Gálatas 6:14. Ao proclamarem a verdade tal como é em Jesus, corações se rendiam ao poder da mensagem. A igreja viu conversos afluírem a ela de todas as direções. Pessoas apostatadas, de novo se converteram. Pecadores uniam-se aos cristãos em busca da pérola de grande preço… Notai que só depois de haverem os discípulos entrado em união perfeita, quando não mais contendiam pelas posições mais elevadas, foi o Espírito derramado. Estavam de comum acordo. Todas as divergências haviam sido postas de lado. E o testemunho dado a seu respeito depois de derramado o Espírito, era o mesmo. RH, 30/04/1908

FALTA CONSAGRAÇÃO Romanos 13:13-14

Quando o povo de Deus for inteiramente consagrado a Ele, o Senhor os usará para levar avante Sua obra na Terra. Mas devemos lembrar-nos de que, seja qual for o êxito que venhamos a ter, a glória e a honra pertencem a Deus; pois toda faculdade e todo poder são uma dádiva de Sua parte. Deus provará ao máximo a fé e a coragem daqueles a quem confiou responsabilidades em Sua obra. As aparências muitas vezes serão proibitivas. Se bem que Deus tenha reiterado a certeza de Sua ajuda, a fé quase vacilará. “Assim diz o Senhor” tem de ser nossa firme confiança, independentemente de raciocínios humanos ou impossibilidades aparentes ST, 30/06/1881

O QUE ESTAMOS FAZENDO???

Há muito tempo temos esperado e aguardado a vinda do Senhor; estamos, porém, fazendo tudo o que está ao nosso alcance para apressar Sua vinda? “Não retarda o Senhor a Sua promessa, como alguns a julgam demorada; pelo contrário, Ele é longânimo para convosco, não querendo que nenhum pereça, senão que todos cheguem ao arrependimento.” 2ªPedro 3:9. Embora o Senhor esteja sempre trabalhando, embora todo o Céu se empenhe na obra sobre a Terra, a fim de conduzir homens a Cristo e ao arrependimento, o que os instrumentos humanos estão fazendo para serem condutos de luz e poderem cooperar com os instrumentos divinos? Estão eles perguntando diariamente: “Senhor, que queres que faça?” Atos 9:6. Estão praticando a abnegação, como Jesus? Acham-se profundamente despertados, com o coração enlevado em oração a Deus, para poderem estar participando de Sua graça, o Santo Espírito de Deus, e terem sabedoria para trabalhar com suas capacidades e recursos para salvar almas que perecem longe de Cristo? RH, 16/05/1893

NÃO PENSE QUE UM DIA NOS TORNAREMOS SANTOS… O TEMPO É AGORA!!!

Não deveis olhar para o futuro, pensando que em um dia distante vos tornareis santos; é agora que sois santificados pôr meio da verdade. O profeta exorta: “Buscai o Senhor enquanto Se pode achar, invocai-O enquanto está perto. Deixe o perverso o seu caminho, o iníquo os seus pensamentos; converta-se ao Senhor, que Se compadecerá dele, e volte-se para o nosso Deus, porque é rico em perdoar.” Isaías 55:6 e 7. E Jesus disse: “Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis Minhas testemunhas … Até aos confins da Terra.” Atos 1:8. Precisamos receber o Espírito Santo. Tínhamos a idéia de que este dom de Deus não era para tais pessoas como nós, que o dom do Espírito Santo era demasiado sagrado, demasiado santo para nós; mas o Espírito Santo é o Consolador que Cristo prometeu aos Seus discípulos, e que lhes traria à lembrança todas as coisas que Ele lhes havia dito. Assim, deixemos de olhar para nós mesmos e olhemos para Aquele de quem procedem todas as virtudes. Ninguém pode tornar melhor a si próprio, mas devemos ir a Jesus tal e qual somos, desejando ardentemente ser purificados de toda e qualquer mancha de pecado, e receber o dom do Espírito Santo. Não devemos duvidar de Sua misericórdia, dizendo: “Não sei se serei salvo, ou não ” Pôr meio de uma fé viva precisamos apegar-nos a Sua promessa, pois Ele disse: “Ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve; ainda que sejam vermelhos como o carmesim, se tornarão como a lã.” ST, 04/04/1892

LOGO A BATALHA ESTARÁ FINDA

Companheiro peregrino, nós estamos ainda em meio às sombras e tumultos das atividades terrenas; mas logo nosso Salvador deverá aparecer para nos dar livramento e repouso. Olhemos pela fé ao bendito futuro, tal como a mão de Deus o pinta. Aquele que morreu pelos pecados do mundo está franqueando as portas do Paraíso a todo que nEle crê. Logo a batalha estará finda, e a vitória ganha. Breve veremos Aquele em quem se têm centralizado nossas esperanças de vida eterna. Em Sua presença, as prova e sofrimentos desta vida parecerão como se nada fora. “Não haverá lembrança das coisas passadas, jamais haverá memória delas.” Isaías 65:17. “Não abandoneis, portanto, a vossa confiança; ela tem grande galardão. Com efeito, tendes necessidade de perseverança, para que, havendo feito a vontade de Deus, alcanceis a promessa. Porque, ainda dentro de pouco tempo, Aquele que vem virá e não tardará.” Hebreus 10:35-37. Olhai para cima, olhai para cima, e permiti que vossa fé cresça continuamente. Permiti que esta fé vos guie pelo caminho estreito que leva através das portas da cidade para o grande além, o vasto e ilimitado futuro de glória que há para os remidos. “Sede, pois, irmãos, pacientes, até a vinda do Senhor. Eis que o lavrador aguarda com paciência o precioso fruto da terra, até receber as primeiras e as últimas chuvas. Sede vós também pacientes e fortalecei o vosso coração, pois a vinda do Senhor está próxima.” Tiago 5:7 e 8. As nações dos salvos não conhecerão outra lei que não a do Céu. Serão todos uma família unida e feliz, vestidos com vestes de louvor e gratidão. Sobrepujando a cena, cantarão as estrelas da manhã juntamente, e os filhos de Deus jubilarão, enquanto Deus e Cristo Se unirão em proclamar: “Não haverá mais pecado, nem mais haverá morte.

RH, 01/07/1915

A LONGA NOITE É QUASE PASSADA Romanos 13:12

Seja paciente, soldado cristão. Ainda um pouco, e Aquele que há de vir virá. A noite de fatigante esperar, de vigia e tristeza, está quase passada. Em breve será dada a recompensa; o dia eterno há de raiar. Não há tempo agora para dormir – não há tempo para ser desperdiçado em inúteis lamentos. Aquele que se arrisca a cochilar agora, perderá preciosas oportunidades de fazer o bem. É-nos concedido o bendito privilégio de ajuntar molhos na grande colheita; e cada alma salva será mais uma estrela na coroa de Jesus, nosso adorável Redentor. Quem está ansioso pôr depor a armadura, quando, continuando um pouco mais a batalha, conquistará novas vitórias, e ganhará novos troféus para a eternidade?

RH, 25/10/1881

Por: Professor Sikberto Marks


Anteriormente chamadas de ” leis sangrentas ” foram aplicadas no século 17 na Inglaterra – leis dominicais foram novamente  ressuscitadas . A freqüência na igreja está baixa , e as sanções legais contra o trabalho neste dia de adoração são a esperança de reacender o interesse na fé.

A violação atualmente acarreta uma multa de até 10.000 euros e um ano de prisão. Mas não termina aí. O movimento começou na Bélgica e planeja se reunir novamente em Madrid em 02 de junho de 2011. No ano passado, reuniram-se mais de 70 empresas e organizações religiosas, pressionando o Parlamento Europeu para a criação de leis semelhantes em todo o continente. Várias razões são citadas, união da família reduzir  emissões de efeito estufa. Mas essas parecem ser as novas variações sobre um tema que tem ouros propósitos

leis dominicais foram introduzidas pela primeira vez em 321 dC pelo imperador Constantino, em um esforço para fortalecer seu império. Eles ressurgiram em várias formas desde então. A última vez que tentou fazê-lo na América foi, na virada do século 20, quando judeus e outros não-cristãos foram presos por tentarem  a fixação de um telhado com vazamento em um domingo chuvoso.  Embora as leis ainda estejam em livros de muitos estados, e não sejam mais aplicadas, não tardará o  tempo em que voltará a  uma persequição semelhante a da idade das trevas como nunca ouve desde da criação do mundo

convulsões económicas, sociológicas podem efetivamente constituir tempos sombrios, muito mais escura, se recorrerem a medidas opressivas em que deveria ser uma decisão pessoal sem coação. Se o evangelho não pode vencer os nossos corações, a Igreja deve melhor reavaliar sua força, ao invés de recorrer à força.  legalismo leva as pessoas para longe de Deus.

-O Adventista do Sétimo Dia Igreja baseia-se na profecia bíblica , preparando as pessoas para a prometida volta de Cristo.  


1. SINAIS DOS TEMPOS: tumulto na CIDADES
”Como foi nos dias de Noé, assim será também nos dias do Filho do homem.”Lucas 17:26.


2. O SINAL último a deixar o CIDADES: A lei dominical nacional nos Estados Unidos
”Quando pois virdes que a abominação da desolação, predita pelo profeta Daniel, está no lugar santo (quem lê, entenda), então os que estiverem na Judeia fujam para os montes”Matt.. 24: 15, 16.

O tempo não está muito distante, quando, como os primeiros discípulos, seremos forçados a buscar refúgio em lugares desolados e solitários. Como o cerco de Jerusalém pelos exércitos romanos era o sinal para a fuga dos cristãos da Judéia, para a assunção de poder por parte de nossa nação [EUA] Será então tempo de deixar as grandes cidades, em preparação para deixar os mais pequenos para as casas de aposentados em lugares isolados entre as montanhas.

3.Sob controle
”Quando eles dizendo: Paz e segurança, então virá repentina destruição sobre eles, como as dores à mulher grávida, e eles não devem escapar”1 Ts.. 5:3.

 

4.TEMPO de angústia para Jacó
”Ai de mim! porque aquele dia é tão grande, que ninguém é como ele, é ainda o tempo de angústia para Jacó;. mas será salvo dela”
Jere. 30: 7.

 

”Quando estas coisas começarem a acontecer, olhai para cima e levantai as vossas cabeças, porque a vossa redenção está próxima”Lucas 21:28..


O Movimento Ecumênico chegou. Este movimento foi inspirado por Satanás para reunir todas as religiões do mundo  sob a égide do Papa e da Igreja Católica Apostólica Romana.Aqueles que duvidaram do Livro do Apocalipse
Talvez, você esteja se perguntando o que este “Movimento Ecumênico” é? O apóstolo João era bastante surpreso quando viu uma visão da grande prostituta no capítulo 17 do Apocalipse.João foi dito que esta era uma prostituta da cidade, a cidade de sete montanhas. Aqueles que conhecem a geografia, rapidamente reconhecemos que esta é a cidade de Roma. Roma é o local onde está o Vaticano. Roma é a sede da grande prostituta do Apocalipse.

Muitos destes dias e procuram juntar-se com a Grande Prostituta e cometer fornicação espiritual com Roma a Grande Prostituta.
Mutos  estão liderando o caminho de volta para Roma.  As igrejas fortemente  estão empurrando  os cristãos a participarem desta fornicação espiritual com esta grande Prostituta.

Mesmo filmes como “o anti-semitas de Mel Gibson” A Paixão de Cristo “estão ajudando a Satanás para promover os planos de  roma. Sim, parece como a maioria da cristandade está se movendo para trás em direção a Roma. Realmente “Todos os caminhos levam a Roma”?

Em Apocalipse, Jesus ordenou os cristãos a “sair” do Movimento Ecumênico. Se você é um cristão, então você deve obedecer a Jesus e da Bíblia e “sair” de Roma a  Grande Prostituta. Desobedecer e se recusar a sair dela é desobedecer a uma ordem direta do próprio Cristo.

Se você estiver perdido e ter caído no Movimento Ecumênico Sin, então você precisa arrepender-se de cometer fornicação com a grande prostituta, e confiar em Jesus para salvá-lo do seu pecado. Jesus pode te salvar de qualquer pecado. O sangue de Jesus cobre o pecado!

E Diga não a tal pecado. Em seguida, entrar em uma boa igrejaAdventista do Sétimo  Dia Prepare-se para Eternidade. Viva para Jesus.Jesus está voltando novamente muito em breve. Prepare-se! .